413236-3158 / 3079-5158
Subaru, Honda, Suzuki, Toyota, Mitsubishi, Nissan

Quando Trocar o Filtro de Ar do Motor

filtros filtro conico dsc02063200585203422_Superb_filtroar_12

Texto tirado do site Amolgadelas.com:

O filtro do ar e as suas funções

O filtro do ar é uma das peças automóveis mais importantes de um carro, na medida em que retém todas as impurezas do ar que entram no motor. À medida que o lixo se vai acumulando no filtro do ar, aumenta o risco das impurezas chegarem à câmara de combustão e, consequentemente, maiores poderão ser os danos provocados no motor do carro.

Uma das principais funções do filtro do ar é a verificação do estado do motor. Através do filtro do ar pode verificar se o motor do seu carro está a ter o rendimento esperado. Quando o motor está aquém do esperado, isso conduz, inevitavelmente, à diminuição do desempenho do automóvel e a um aumento considerável do consumo de combustível.

O que pode ser uma pequena dificuldade e de fácil reparação, como a substituição do filtro do ar, pode levar a problemas gigantescos, como a substituição do motor se não for detetado a tempo.

No funcionamento de um carro, nenhuma peça vale isoladamente, pois o automóvel vale pelo seu conjunto e pela sincronização de movimentos existente entre as peças. Previna-se e acompanhe a condição dos filtros do carro, faça sempre uma revisão.

Tipos de filtros que poderá optar para mudar o filtro do ar do carro

No que à performance de um automóvel diz respeito, existem vários filtros, nomeadamente o filtro do ar que garante a potência adequada à condução do carro. Os filtros podem ser divididos em quatro modelos: Filtros originais; Filtros de substituição; Admissão direta e Admissão dinâmica.

Filtros originais

Os filtros originais são feitos de papel e apresentam um espaço muito pequeno para a passagem do ar. São compostos por várias fibras comprimidas e com a utilização e à medida que o filtro vai ficando mais sujo, devido às impurezas que lá se acumulam, o espaço para a passagem do ar será menor, levando à diminuição do rendimento do motor. Estes filtros são os que são substituídos nas revisões periódicas ao carro.

Filtros de substituição

Os filtros de substituição, como o próprio nome indica, são utilizados na substituição dos filtros originais. São utilizados com o objetivo de atribuir um maior fluxo de ar filtrado para o motor, com a promessa de uma maior potência para o automóvel. Os filtros de substituição podem ser lavados e reutilizados, o que lhes garante uma maior durabilidade e são constituídos em fibra de algodão cobertas de óleo ou espuma. Lembrando que estes filtros lavaveis , se não executado a limpeza dentro de um tempo correto , pode chegar a obstrução quase que total, chegando a levar o motor a morrer com facilidade ou nem mesmo conseguir permanecer em marcha lenta , por fala de ar na mistura ar/combustível.

Admissão directa

A Admissão directa é um kit composto por um tubo de ligação ao regulador da entrada de ar. Para funcionar é necessário um tubo especial para a alimentação de ar frio. Este tipo de filtro aumenta a potência do automóvel, pois, o motor consegue “respirar” melhor. É muito comum ver estes filtros nos carros tuning e o resultado é o barulho de um motor de competição, tal é a forma vibrante do roncar do motor.

Admissão dinâmica

A admissão dinâmica consiste num sistema composto por uma entrada de ar que fica situada na grelha ou no pára-choques do carro. Este posicionamento do filtro do ar, permite que o ar atravesse uma conduta até à caixa e quanto maior for a velocidade a que o automóvel circula, maior é a potência do carro.

E então quando mudar o filtro do ar?

Não existe nenhuma data concreta para a mudança do filtro do ar de um carro. Contudo, isso não quer dizer que tem de esperar que o motor do seu carro deite uma nuvem de fumo para saber que tem de mudar o filtro do ar. Não!

A validade de um filtro do ar pode ser contabilizada pela quilometragem ou pelo tempo do seu carro. Pela quilometragem é aconselhável que a substituição do filtro do ar seja feita aos 7,500 quilómetros, isto porque os filtros do ar têm autonomia para 10,000 quilómetros nas superfícies urbanas e 5,000 quilómetros nas superfícies rurais. Desta forma, o meio-termo será a medida correta a aplicar, porque o carro nem sempre anda no asfalto. Se não tiver a noção dos quilómetros que o seu carro já percorreu, leve-o à substituição do filtro do ar de 6 em 6 meses.

Quando retira o filtro do ar e o coloca contra a luz, consegue verificar a quantidade de impurezas que nele estão contidas. Porém, o facto de o filtro do ar estar sujo não quer dizer que a sua substituição seja imediata e obrigatória. Antes pelo contrário! Quando o filtro do ar está inquinado é positivo, na medida em que consegue ser mais eficaz ao reter partículas ínfimas que prejudicam o funcionamento do motor e que provocam o aumento do consumo de combustível.

A substituição do filtro do ar é um procedimento que exige a máxima perspicácia do condutor, de modo a que não se crie uma restrição significativa na passagem do fluxo do ar. Assim estará a zelar pela “saúde” do seu carro e conseguirá poupar dinheiro e muito combustível! O seu carro ficará em grande forma e ao mesmo tempo é amigo do ambiente.

É importante lembrar que não se deve limpar o filtro com jato de ar, já que esta ação pode forçar a penetração de impurezas para a parte interna do elemento filtrante, piorando a sua condição de uso, fazendo com que o motor passe a aspirar impurezas que podem danificá-lo.

 

 

No Comments Yet.

Leave a comment